Acessibilidade logo

Acessibilidade

bat-papo

Fale com a Prefeitura

  • *Campos obrigatórios
  • Ao iniciar um contato, você concorda com a Política de privacidade

  • ...Ou se preferir

  • Ligue para nós

    (77) 3455-1412

  • Ou seja atendido presencialmente

    Segunda a sexta-feira, das 08:00 às 12:00 e das 14:00 às 17:00 horas.

    Rua Rui Barbosa, 26 - Centro - Caculé - Ba

  • Outros meios de contato

Em conformidade com:

Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer
NÚCLEO FLORESCER PROMOVE DEBATES E REFLEXÕES EM AÇÕES DA SEMANA INCLUSIVA
07/10/2021

Uma sequência de eventos marcaram a "Semana Inclusiva" realizada pelo Núcleo Florescer - importante extensão da Secretaria da Educação e Cultura que visa a inclusão e tratamento com equipe especializada para alunos especiais. Os eventos tiveram como base o reforço da importância da acessibilidade e da inclusão, além da garantia do acesso e permanência com a efetiva participação e equidade dos direitos. 

O Núcleo promoveu durante os dias 28, 29 e 30 de setembro diversas atividades lúdicas e reflexivas. O primeiro dia contou com o "Aulão Inclusivo" com o tema “Libras - Uma aula para os sentidos”. No segundo, tivemos a exibição do filme TEMPLE GRANDIN, no evento Cine Inclusivo, seguido de um debate entre os presentes. E por fim, no último dia, aconteceu o 1º EFAF - Encontro de Famílias Atípicas do Florescer, reunindo algumas famílias e profissionais da educação para palestras e debates.

Em conversa com a equipe, Millena Nunes, coordenadora do Núcleo Florescer reforça que assumiu a coordenação de Educação Especial do município para trabalhar em prol das pessoas com deficiência, pela melhoria da qualidade de vida, saúde e serviços educacionais com mais equidade e participação, erradicando qualquer forma de preconceito e segregação.

Quando questionada sobre o evento, Millena é firme ao dizer que “foram três dias recheados de ensinamentos necessários e importantes para todos nós, como sociedade e como seres humanos. Foram dias que certamente agregaram conhecimento e contribuíram ainda mais na busca por uma Caculé mais inclusiva; uma busca que não pode parar! Vale sempre ressaltar: incluir é um dever social”, concluiu. 



Autor: ASCOM